Bebês siameses do Pará precisam de aparelhos para respirar

Meninos têm cérebros e colunas separadas, mas dividem outros órgãos

Bebês siameses

Os bebês siameses Jesus e Emanoel, que nasceram no Pará no último dia 19 de dezembro, estão internados em estado grave na Santa Casa de Misericórdia de Belém, capital do Estado. Eles estão intubados e respiram com a ajuda de aparelhos, mas “clinicamente estáveis”, de acordo com o hospital.

O último boletim médico sobre os dois meninos, indicava um estado melhor, já que eles estavam “clinicamente estáveis, com respiração espontânea, sem a ajuda de aparelhos”. Os dois são alimentados com o banco de leite do hospital.

Os meninos, que nasceram no último dia 19, têm cérebros distintos e duas colunas, mas dividem os outros órgãos, como o coração. Os médicos descartaram a possibilidade de cirurgia no momento. As chances de sobrevivência dos bebês são pequenas, em razão das condições dos órgãos.

Os bebês seriam gêmeos idênticos, mas acabaram nascendo colados, por causa do atraso na divisão celular, que só aconteceu após o 13º dia de fecundação.

A mãe das crianças, Maria de Nazaré, de 23 anos, fez o pré-natal, mas a situação dos garotos só foi descoberta em um exame de ultrassonografia feito na hora do parto, no hospital municipal de Anajás – ela não tinha feito um exame desses antes e acreditava que seria mãe de apenas uma criança.

Fonte: R7.com / Família Genuíno

Anúncios

Publicado em 5 de janeiro de 2012, em Noticias, Noticias Nacional. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: